top of page

Every Loss Reveals What We Are Made of. / Cada perda revela de que somos feitos.


(ENG)

Autumn is the season of ambivalence and reconciliation, soft-carpeted training ground for the dissolution that awaits us all, low-lit chamber for hearing more intimately the syncopation of grief and gladness that scores our improbable and finite lives — each yellow burst in the canopy a reminder that everything beautiful is perishable, each falling leaf at once a requiem for our own mortality and a rhapsody for the unbidden gift of having lived at all. That dual awareness, after all, betokens the luckiness of death.



(PT)

O outono é a estação da ambivalência e da reconciliação, campo de treinamento com carpete macio para a dissolução que espera por todos nós, câmara mal iluminada para ouvir mais intimamente a sincopação de dor e alegria que marca nossas vidas improváveis ​​e finitas - cada explosão amarela no dossel um lembrete de que tudo que é belo é perecível, cada folha que cai ao mesmo tempo um réquiem por nossa própria mortalidade e uma rapsódia pelo dom espontâneo de ter vivido. Afinal, essa consciência dupla indica a sorte da morte.



Comentários


bottom of page